Os 5 estabelecimentos mais antigos do mundo no seu segmento

Atualmente é difícil conhecer estabelecimentos comerciais que estejam abertos há um tempo realmente longo. Em especial, por conta da pandemia de covid-19, muitos lugares tiveram que fechar as suas portas.

Mas existem alguns locais com uma história muito antiga e permanecem em pé mesmo depois de muito tempo, resistindo às mudanças. Você já parou para se perguntar qual é o cinema, zoológico ou museu mais antigo do mundo ainda em funcionamento? Nesta lista, apresentamos cinco destes estabelecimentos que seguem operando normalmente.

1. Aeroporto

(Fonte: DBK News)(Fonte: DBK News)

O aeroporto mais antigo do mundo, inaugurado em 1909, está em Maryland (Estados Unidos). Ele foi criado depois que os irmãos Wright, pioneiros na aviação mundial, conseguiram fazer com que o exército americano comprasse um avião deles.

Depois da venda, os irmãos tiveram que treinar dois oficiais para pilotar a máquina. Para isso, precisavam de um espaço amplo e o College Park foi considerado o lugar ideal para esta tarefa. O aeroporto funciona até hoje e, além de ter um museu da aviação, detém ainda outro recorde: foi nele que a primeira mulher participou de um voo.

2. Cinema

(Fonte: Fridley Theatres)(Fonte: Fridley Theatres)

O cinema mais antigo do mundo é norte-americano. Inaugurado em 1897, o State Theatre, em Washington, Iowa, segue em funcionamento até hoje. Quando foi inaugurado, ele exibia filmes franceses — vale lembrar, inclusive, que o cinema começou na França, pelas mãos dos irmãos Lumière.

Em 2010, um incêndio queimou a sala de projeção do State Theatre, que teve que ser fechado para reformas. Hoje, ele está atualizado com tecnologias cinematográficas de ponta, mas a estética e a sensação de “antigo” continua lá para os fãs da sétima arte.

3. Museu

(Fonte: Shutterstock)(Fonte: Shutterstock)

Os Museus Capitolinos, que estão em Roma, abriram em 1471, quando o Papa Sisto IV doou algumas estátuas de bronze ao povo romano. As peças começaram a ser exibidas no Monte Capitolino, que hoje comporta um museu formado por três edifícios.

Mas não foi apenas Sisto IV que participou da história deste museu: os papas Pio V e Paulo III doaram peças para o acervo, o papa Clemente XII participou da inauguração do edifício Palazzo Nuovo e o papa Bento XIV ajudou a abrir uma nova galeria de arte.

As participações célebres nos Museus Capitolinos não param por aí. O redesenho e renovação de artes do museu foram idealizadas por ninguém menos que Michelangelo — que, infelizmente, morreu antes da conclusão da obra.

4. Universidade

(Fonte: Shutterstock)(Fonte: Shutterstock)

A Universidade de Al-Qarawiyyin, localizada no Marrocos, é a mais antiga do mundo e foi inaugurada em 859. O foco da instituição era, inicialmente, os estudos islâmicos.

Sua criação é bem curiosa: ela foi fundada por uma mulher chamada Fatima al-Fihri, que usou o dinheiro que herdou do pai, um rico comerciante, para abrir uma mesquita. A partir do século X, a mesquita de al-Qarawiyyin  se tornou o primeiro centro de estudos religiosos e a maior universidade árabe do Norte da África.

Com o passar dos anos, a instituição foi crescendo e criando outros cursos, como de Medicina, Astronomia e Música. A memória de Fatima al-Fihr é cultivada até hoje por sua grande contribuição à difusão do conhecimento.

5. Zoológico

(Fonte: Shutterstock)(Fonte: Shutterstock)

O zoológico Tiergarten Schönbrunn, localizado em Viena (Áustria), está aberto ao público desde 1779. Ele surgiu em 1752 como um zoológico particular do imperador romano Francisco I, que mantinha nele sua coleção de animais exóticos capturados em expedições estrangeiras.

Com a morte de Francisco I, seu filho, José II, acrescentou animais carnívoros ao zoológico. Em 1779, José resolveu abrir o parque ao público e ele continua assim até hoje. O Tiergarten Schönbrunn sobreviveu às guerras mundiais e tem grande importância até hoje para a conservação de animais do mundo todo e para a difusão da educação ambiental. Além disso, é um patrimônio cultural da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO).

More in Fatos&Fatos.com