Memória fotográfica: afinal, essa habilidade existe?

Você consegue se lembrar com clareza de certas situações? A habilidade de reter informações tão claras e certas como uma foto é popularmente conhecida como “memória fotográfica”. 

Apesar de figuras importantes da história, como Nikola Tesla e John von Neumann afirmarem ter esse “dom”, muitos psicólogos e neurologistas não acreditam que o fenômeno realmente exista. Vamos conhecer mais sobre ele?

O caso Solomon Shereshevsky

Solomon Shereshevsky é um caso clássico de Solomon Shereshevsky é um caso clássico de “memória fotográfica”

Em abril de 1929, um editor de jornal estava passando tarefa para os repórteres quando reparou que um deles, Solomon Shereshevsky, não fez nenhuma anotação. Quando questionado, o repórter disse que tem uma memória perfeita e por isso não precisa anotar nada. Antes que o editor pudesse argumentar, Shereshevsky recitou tudo o que aconteceu na reunião, até o último detalhe.

Percebendo que a situação poderia dar uma boa matéria, o editor sugeriu que o homem participasse de um estudo científico. Durante os próximos 15 anos, Shereshevsky passou por vários testes de memórias, desde gravar longos discursos até poemas em línguas estrangeiras.

Memória fotográfica e os três grupos

Muita gente acredita que as habilidades de Solomon Shereshevsky podem ser descritas como “memória fotográfica”, mas será que é bem assim? Na realidade, esse fenômeno pode ser dividido em três grupos.

Grupo 1: Savants Excepcionais

Dustin Hoffman interpreta um savant excepcional em Rain ManDustin Hoffman interpreta um savant excepcional em Rain Man

Os primeiros são chamados de savants excepcionais, sendo Kim Peek o membro mais famoso. A inspiração para o personagem de Dustin Hoffman em Rain Man, Peek memorizou mais de 12 mil livros. 

Outros savants famosos incluem o artista Stephen Wiltshire, que pode desenhar paisagens precisas após um breve voo de helicóptero, e o músico Derek Paravicini, que pode tocar qualquer música depois de ouvi-lá apenas uma vez.

Contudo, esses indivíduos costumam sofrer com algum tipo de autismo ou outra deficiência intelectual, ou social. Suas habilidades são geralmente limitadas a uma área específica, enquanto outras são diminuídas. 

Grupo 2: Hipertimesia

Eles se lembram perfeitamente do passado, mas não de informações do cotidianoEles se lembram perfeitamente do passado, mas não de informações do cotidiano

Essa condição faz com que o indivíduo se lembre de situações do passado, de forma detalhada e precisa. Apesar de parecer uma habilidade interessante, ela pode se tornar um fardo ao reviver com detalhes memórias negativas e traumáticas. 

A hipertimesia é extremamente rara com menos de 30 pessoas diagnosticadas ao redor do mundo. 

Grupo 3: Mnemonistas

Mnemonistas estudam para aperfeiçoar a memóriaMnemonistas estudam para aperfeiçoar a memória

O terceiro e último grupo é dos mnemonistas. São pessoas de inteligência e habilidade social comum ou acima da média capazes de gravar informações rapidamente.

Contudo, ao contrário da crença popular, os mnemonistas não possuem capacidades extraordinárias. Eles simplesmente aprenderam a usar algumas técnicas de memorização. Esse é o grupo mais conhecido. Inclusive, Solomon Shereshevsky é um exemplo de mnemonista. 

Ou seja, apesar de comum na cultura pop, a “memória fotográfica” não é assim tão usual no mundo real.

More in Fatos&Fatos.com