Brasileira se torna a mais jovem astrônoma do mundo

O Brasil pode celebrar o fato de ter uma das mais jovens mentes brilhantes no mundo todo: Nicole Oliveira, de apenas 8 anos, foi reconhecida como a astrônoma mais nova do planeta. Atualmente, a pequena garota participa de um programa em busca de asteroides afiliado à NASA, seminários internacionais e também de encontros com várias figuras do espaço e da ciência pelo Brasil. 

Desde que aprendeu a andar, Nicole já demonstrava um interesse peculiar nas estrelas. Seu quarto é decorado com cartazes do Sistema Solar, bonecos do Star Wars, miniaturas de foguetes espaciais e tantas coisas mais. Portanto, vamos conhecer mais sobre o que ela já alcançou até agora!

Em busca de novas descobertas

(Fonte: Arquivo Pessoal)(Fonte: Arquivo Pessoal)

Chamado de Asteroid Hunters, o programa da NASA tem como objetivo apresentar ciência aos jovens e dar uma oportunidade para que eles façam suas próprias descobertas. O projeto é administrado pelo International Astronomical Search Collaboration e tem parceria com o Ministério da Ciência do Brasil.

Em entrevista à Agence France-Presse (AFP), Nicole disse com orgulho já ter encontrado 18 asteroides e decidiu homenagear suas descobertas de uma maneira muito interessante. “Vou dar a eles nomes de cientistas brasileiros, ou de membros da minha família, como minha mãe ou meu pai”, afirmou.

Nesse momento, o recorde de pessoa mais jovem a ter descoberto um asteroide é do italiano Luigi Sannino, que obteve essa conquista aos 18 anos. Caso os achados da pequena brasileira sejam comprovados — o que pode demorar alguns anos — ela ultrapassaria essa marca por uma diferença marcante e se tornaria a nova recordista.

Desenvolvimento infantil

(Fonte: Jarbas Oliveira/AFP)(Fonte: Jarbas Oliveira/AFP)

Desde muito cedo, Nicole sempre foi elogiada pelos seus professores por sua perspicácia. Segundo Heliomarzio Rodrigues Moreira, professor de astronomia em uma escola particular de Fortaleza, a menina é bastante comunicativa e costuma interagir bastante com seus colegas.

“Ela realmente tem o olho. Ela imediatamente identifica pontos nas imagens que parecem asteroides e costuma avisar os colegas quando eles não têm certeza se encontraram algum”, destacou. Para Moreira, é importante que a jovem astrônoma brasileira compartilhe suas descobertas com os demais alunos para incentivar o estudo científico.

No início do ano, a família Oliveira se mudou de Maceió para Fortaleza para que Nicole pudesse desfrutar de uma bolsa de estudos em uma renomada instituição de ensino local, visto que seus pais conseguiriam manter seus cargos por trabalho remoto. 

Paixão de berço

(Fonte: Arquivo Pessoal)(Fonte: Arquivo Pessoal)

Segundo a mãe, Zilma Janaca, Nicole já falava de estrelas desde os 2 anos de idade e aos 4 anos já havia pedido um telescópio de presente de aniversário. Sabendo que o instrumento era muito caro, ofereceu trocar todas as suas festas de aniversário futuras para poder conhecer mais sobre o espaço.

Na época, o dinheiro era escasso e o desejo não pode ser realizado. O que eles não esperavam, porém, é que os amigos da menina iriam juntar dinheiro para presenteá-la com seu sonho de consumo aos 7 anos. Desde então, Nicole compartilha alguns de seus feitos através do seu canal no YouTube “Nicolinha2012”.

More in Fatos&Fatos.com